sexta-feira, 15 de abril de 2016

O desabrochar...



Em silêncio aguardava…
O coração batendo em ritmo acelerado
Uns diriam pânico, outros… a tal esperança

Uma rosa… temendo desabrolhar. 

(mesmo que o medo, agora, pouco a pouco,  não
Impedisse a memória,
tentando não paralisar a ação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário